LIVRO Palavras Mágicas PDF Tânia Tonelli

BAIXAR LIVRO ONLINE

Resumo

No dia 15 de novembro a cachorra pulou em cima da cama, Marisa a acariciou. Afirmou que a companhia Dana lhe trazia muita alegria. Como a porta do quarto em que ela dormia estava aberta mais quatro cachorros entraram neste local e começaram a latir. Sorrindo esta mulher se levantou da cama e enquanto acariciava esses animais: Baby, Way, Cavaco e Lana. Passados uns dez minutos tocaram a campainha da porta da sala, Marisa se dirigiu a este local, abriu a porta, a sobrinha Bruna foi visita-la.Ela entrou na sala, os cachorros reconheceram Bruna e latindo se aproximaram dela. Depois que a moça brincou um pouco com esses animais as duas se dirigiram à cozinha, como Marisa era cega a sua família sempre lhe ajudava. Depois que o café ficou pronto enquanto Marisa o bebia entristecida comentou sentir saudades do filho e marido que faleceram em um acidente de automóvel. Bruna a abraçou e tentou consola-la.As duas sorriram, ao meio dia chegou nesta casa o noivo de Bruna e trouxe duas pizzas para o almoço. As 15:00 horas Marisa e os seus cinco cachorros saíram da residência, andaram quatro quarteirões e chegaram na praça onde esta mulher ficou brincando com os animais. Cavaco era o cão guia desta mulher, pois este cachorro a guiava em todos os lugares que ela se dirigia.Passados uns cinquenta minutos passou na rua um caminhão que chamou a atenção do cachorro Baby, este animal começou corre atrás deste veiculo. O motorista do caminhão estava bêbado, para se divertir atropelou o cachorro e o deixou gravemente ferido. Marisa ouviu os gritos dele, ela estava sentada em um banco, desesperada se levantou e pediu para Cavaco leva-la até onde estava o Baby.O cão guia a levou ao local onde estava o cachorro. Emocionada Marisa se abaixou e enquanto acariciava este animal comentava Baby meu querido eu vou pegar o telefone celular e ligarei para o meu irmão, pois o levaremos ao veterinário agora.O animal não resistiu ao sofrimento e faleceu. Marisa ficou desesperada e começou a chorar. Esta mulher tinha deixado a sua bolsa e o telefone celular no banco. Neste momento apareceu na praça dois meninos mulatos descalços e usavam roupas velhas. Quando eles viram esses dois objetos em cima do banco os roubaram e saíram correndo. Uma mulher viu o que essas duas crianças estavam fazendo e pediu para devolverem a bolsa e o telefone celular daquela senhora.Os meninos não a ouviram e fugiram. Esta mulher se aproximou de Marisa e começou a conversar com ela. Passados alguns minutos contou que os dois meninos roubaram a bolsa e o telefone celular dela. Confusa Marisa voltou a chorar, esta mulher tentou acalmá-la, do orelhão telefonou para o irmão desta senhora vir buscá-la. No outro dia Marisa estava mais conformada, como ela era formada em arquitetura trabalhava na construtora do seu irmão. No domingo entristecida foi passear na praça junto com os seus quatro cachorros. Assim que chegou neste local encontrou aquela mulher que a havia ajudado. Enquanto conversavam Bruna estacionou o seu automóvel neste local, o noivo da moça estava junto com ela. De repente a mulher viu passando do outro lado da praça os dois meninos que haviam roubado a bolsa e o telefone célula de Marisa. O noivo de Bruna disfarçou e começou a seguir os dois meninos.