LIVRO Galáxia Humana em In-plosão: Sinais A-nunciadores PDF RAMÓN PASCUAL MUÑOZ SOLER

BAIXAR LIVRO ONLINE

Resumo

Esta obra reúne dois livros de Ramón P. Muñoz Soler: Galáxia Humana em In-plosão e Sinais A-nunciadores, textos autônomos, mas que apresentam vasos comunicantes.Divino nascimento na Noite da matéria escura: nasceu um novo elemento! É final da História, reversão de todos os signos, colapso de todos os mundos, sem marco intelectual capaz de desvelar o mistério desta catástrofe cosmogônica. Não é “guerra dos mundos”, mas de mundos que desabam (junto ao nosso) para dizer-nos algo no instante antes de morrer. Dessa implosão de mundos não surge outro mundo, mas um novo “elemento”. O princípio de Gênese por Implosão de Mundos não nos leva à reconstrução do mundo e sim à gestação espiritual do homem. Já não temos guia certa nem carta segura de navegação: só estrelas que se apagam, sinais de um orbe que não existe, figuras simbólicas que começam a dizer-nos algo e terminam por não dizer-nos nada, em uma realidade que afeta a todosnós: transição de fase que vivemos sem compreender… crescimento, desenvolvimento, expansão: não há limites para o poder da ciência, a vontade de domínio e a posse da vida. Todos somos testemunhas da Galáxia Humana em In-plosão.O novo milênio já está entre nós. A frívola celebração já ficou para trás. Seu início aponta para a queda dos antigos deuses e torna sonoro o canto dos peregrinos, aponto de nascer. A corrida de revezamento de Milênios roçará as caudalosas águas e se perderá no fugaz horizonte do tempo. E desde a terra profunda, desde o templo interior da Humanidade, um novo sentir se aproxima: uma onda profética cai sobre nós como Voz Anunciadora, como mensagem que chega antecipando-se ao mensageiro. Ciência, técnica e metafísica, terror, revolução social e viagem às estrelas são insuficientes para dizer-nos: isso chegou. Só deveríamos escutar o ritmo, o pulso, o palpitar da Lei inscrita no teclado invisível de nossas próprias moléculas de vida e refletir sobre a casa sem sustento, tantas vezes mencionada claramente por Ramón Pascual Muñoz Soler. O futuro se recusa às esperas. O leitor poderá encontrar uma esclarecedora advertência em Sinais A-nunciadores (Initiummillennii).