LIVRO Fraude, Corrupção, Conivência: Gestão do Combate á Agressão ao Negócio (UM Livro 1) PDF Antonio de Loureiro Gil

BAIXAR LIVRO ONLINE

Resumo

A responsabilidade de combate ao dolo (agressão ao negócio) junto ao processo / produto do negócio com TI implica na definição de procedimentos de natureza preventiva, detectiva, corretiva para:a — “stakeholders centrais”.a.1 — “profissionais do conselho de administração”a.2 — “profissionais do conselho fiscal”.a.3 — “profissionais da alta administração”.b — “profissionais intervenientes”.b.1 — “gestores e profissionais especializados tomadores de decisão”.b.2 — “funcionários operacionais no desempenho de suas atribuições”.b.3 — “executivos e profissionais de TI”.b.4 — “profissionais de compliance”.b.5 — “profissionais responsáveis pela metodologia para gestão da agressão ao negócio”.b.6 — “auditores de negócio com TI”.A lógica organizacional para tratar a variável “fraude, corrupção, conivência” está definida no “sistema de controle interno” conjugado á “metodologia para gestão do combate á agressão ao negócio com TI” com a definição das tarefas de responsabilidade de “stakeholders centrais” e de “profissionais intervenientes”.Os planos lógicos para elaborar “plano de segurança / contingência — dolo” são de natureza:1 — figura 2: “ambiente lógico atividades controle interno e metodologia gestão da agressão ao negócio com TI”.2 — figura 3: “natureza das (1) práticas “sistema controle interno” e (2) atividades “metodologia para gestão da agressão ao negócio”.3 — figura 5: “estruturação das práticas e ambiente organizacional combate ao dolo”.A ferramenta “questionário” para lidar com dolo ao negócio contempla as variáveis:1 — “situação de perigo dolo funcional”.2 — “nível hierárquico e tipo de atuação com dolo funcional”.3 — “stress funcional / evento organizacional — dolo”.4 — “FCS / SPOF — dolo”.5 — “Plano de treinamento — dolo”.6 — “causas / efeitos — dolo”.7 — “Ações para evitar conivência”.8 — “ação de punição”.9 — “tolerância zero ao dolo”.10 — “brainstorming / benchmark — dolo”.11 — “risco de dolo”.12 — “teoria da agência — dolo”.O código do processo penal (CPP) e a variável “indício; evidência; prova” para alcance de medidas preventivas, detectivas, corretivas.Nível e modalidade da “fraude, corrupção, conivência”.1 — exercida pela alta administração.2 — praticada por quadrilha.3 — concretizada por profissional individualmente.O controle interno na visão AICPA, COSO, COBIT e a variável “fraude, corrupção, conivência”.A metodologia para gestão da agressão ao negócio com TI —- “CCM; DEQ; SWOT; BSC; PMBOK; BIN — MARCA PRÓPRIA” (cultura organizacional / comportamento profissional; contingência / incerteza / risco; problema; estratégia; ação tática / projeto; reconhecimento profissional / meritocracia).Gestão do conhecimento e análise do risco — dolo.Variação de indicadores / métricas — dolo.Utilidade da tecnologia da informação (TI) para gestão do combate ao dolo organizacional.A “mobilidade profissional / social” é dependente da variável “fraude, corrupção, conivência”.A ferramenta “questionário” com perguntas de natureza:1 — análise das entidades “fraude, corrupção, conivência”.2 — elaborar plano de segurança / contingência para combate ao dolo organizacional.Sintonia entre e-books “Processos Decisórios” e “Fraude, Corrupção, Conivência”.