LIVRO EROTIQUE 2 (OLYMPUS Livro 12) PDF MARCOS AVELINO MARTINS

BAIXAR LIVRO ONLINE

Resumo

EROTIQUE 2 é o segundo volume contendo uma compilação de poemas eróticos e sensuais escritos pelo autor de “OS OCEANOS ENTRE NÓS” e outros 11 livros publicados pela Amazon, em uma linguagem profundamente lírica, romântica, nostálgica e poética, sem jamais apelar para vulgaridades.O autor usa e abusa de rimas complexas e ousadas, num ritmo envolvente e quase musical, em que o leitor às vezes tem quase necessidade de declamar o texto em voz alta, para sentir a atmosfera de luxúria e paixão entre amantes que curtem intensamente cada instante que compartilham, pois quem sabe se poderá ser a última vez?Algumas amostras:“Como me esquecer do somDe teus beijos em minha nuca,Das marcas de teu batom?Grito, e o silêncio me retruca,Sem ti, nada mais faz sentido,Sou alvo fácil para a solidão,E a noite sussurra em meu ouvidoMurmúrios vindos da escuridão…”“Eu a vi, quando ela entrou no recinto,Carregando em seus rastros a Poesia,E depois de tanto tempo, ainda sintoDo perfume que usava, toda a magia…”“Seu olhar carenteLança-me dardosQue me fuzilamDiz-me o que senteNesses petardosQuando cintilam”“E, já no fim do ano, ao chegar a horaDas alegres festas natalinas do mês de Dezembro,Quando me lembrar do dia em que foste embora,Serei triste como alguém que perdeu um membro…”“E quando amanhã cedo despertares,Uses o mais devasso dos olhares,E me seduzas só por me beijares…”“Já lhe contei que você habitaDebaixo da minha pele,Onde gravou essa atração esquisitaQue às outras mulheres repele?””Folheando velhos álbuns de fotografia,Encontrei uma esquecida foto tua,Do tempo em que a minha maior fantasiaEra um dia te ver minha e nua…Levei um choque ao relembrar como estavas linda,Naquele teu belíssimo vestido de festa,Naquela noite da qual me lembro ainda,Em que dançamos a noite toda numa seresta…Foi naquele baile o primeiro beijo que me deste,Do qual até hoje, após tanto tempo, sinto o gosto,Quando pensava que eras um anjo da corte celeste,A iluminar com teu sorriso o ardente céu de agosto…””Então, vamos seguindo assim,Nesse estranho jogo de cabra-cega,Onde você nunca tira a venda,E acha que o amor deve ser uma lenda,Onde você para sempre me nega,E nesse relacionamento não vê futuro,E foge como o diabo da cruz,De ficar comigo em um quarto escuro,Ou mesmo que esteja cheio de luz!Até que um dia enfim você desisteDe deixar-me eternamente de lado,E finalmente dá-me um beijo molhado,Desses que não há quem resisteÀ vontade de cometer um pecado.Então, dou-lhe doces beijos na nuca,Que deixam seu corpo arrepiado.””Nosso primeiro beijo era para ser inocente,Mas desde o início perdeu a inocência,E terminou como um longo beijo indecente,Como poucas vezes se estudou na ciência!Nossas mãos não se controlavam,Pois havia muita paixão reprimida,Nossas línguas se emaranhavam,Como se fosse a única vez na vida…Nossos corpos ardentes se tocavam,Como se nunca mais fossem se encontrar,Nossas bocas quentes se engalfinhavamNuma batalha que parecia nunca se acabar…””Como esquecer de repenteDe tua volúpia, de teus recatos,De teus gemidos ardentes,Do intenso sabor de teus pratos,Do cheiro inebriante de tuas cavernas,Dos beijos com que me enlouquecias,De nossas noites tão ternas,De tuas nádegas macias,De tua boca carnuda,Da lindeza de teus seios,De tua pele desnuda,Que eu amava por todos os meios?Como matar esta saudade,Que me envolve por todos os lados,Que me sufoca com intensidade,De nossos corpos cansados,Depois de deixares em meu rosto,No final de uma noite atrevida,De tua doce seiva o gostoQue lembrarei pelo resto da vida?”