LIVRO A Morte e a Donzela PDF Karina Heid

BAIXAR LIVRO ONLINE

Resumo

A noite cai. Luzes iluminam as avenidas, faróis acendem de vermelho curvas e retas, tingindo as ruas como vasos que bombeiam o sangue para a periferia.Do alto Bucareste parece um animal vivo.Das costelas do edifício abandonado finjo observar a cidade, mas os olhos vagueiam pelo prédio em meio às mansões históricas. Ali, na cobertura contornada pela claridade, dorme um raio de sol. Por séculos você assiste o sol nascer sem comoção. Olha para o céu sem se importar com a temperatura, ignora cada rosto com que cruzou, porque já viu rostos demais e para você todos são iguais.Então um dia você faz tudo como sempre fez. Assiste o amanhecer, caminha indiferente ao frio ou calor, entra na sala de aula para mais um ano. Nesse dia você se depara com a luz. Não mais do que isso, uma brecha entre as nuvens. Um jato de cor, de olhos quentes e feições delicadas. De sorriso tímido e contemplação pelo mundo que você ignora.Você a segue, mesmo sabendo que segui-la é errado.Passa as noites observando da sua janela seu peito subir e descer, fascinado pela leveza daquele gesto. Grato, pela primeira vez na morte, por estar ali, num futuro do qual não deveria fazer parte, mas faz.E um dia você se vê de pé sobre um monte de escombros.Pergunta-se sobre o que está pisando, e descobre que está de pé sobre suas crenças.A força que arrogantemente acreditava possuir se transforma em fragilidade. A escuridão, antes a mais poderosa das metades, recua pela força da claridade.De você sobra apenas a tristeza que mascarava de indiferença.Esqueça-a, Valentim, ela é problema. Ela é principalmente humana