LIVRO A Formação Social e cultural no Rio de Janeiro: As Tias Baianas e outros Elementos de Influência (1900-1910) (Historia do Rio de Janeiro) PDF Érica Lacerda

BAIXAR LIVRO ONLINE

Resumo

Durante o período de 1900 a 1910, o Rio de Janeiro passou por muitas modificações significativas no que diz respeito a toda uma estrutura concreta e conceitual no sentido de construção e formação da sociedade com características peculiares. A reforma Passos modificou consideravelmente a cidade do Rio de Janeiro, proporcionando a ela uma imagem mais embelezada e dando fim à predominância estrutural colonial que a cidade ainda possuía, no inicio do Século XX, sendo na época capital da República. A cidade recebia uma demanda de pessoas oriundas de diversas regiões, número que se intensificava a cada dia, porem a cidade não conseguia atender essa quantidade por causa da falta de estruturação adequada. Ela recebia diversos tipos de pessoas que traziam diferentes culturas, costumes, uma bagagem cheia de diversidades. Dentre todos, os que mais se destacaram foram os negros baianos e Africanos. No decorrer da reforma de Passos foi necessária a demolição de muitas propriedades, muitos cortiços foram demolidos desabrigando muitas famílias e deixando-as sem empregos. Na falta de alternativa muitas dessas pessoas se estabeleceram em morros localizados ao redor do Centro da cidade e outros foram se refugiar no subúrbio, contribuindo assim com o crescimento das favelas. Todo esse processo ajudou na formação de uma cultura própria derivada de varias outras culturas, dentro do contexto, os negros baianos se destacaram nesta luta pela sobrevivência na cidade. Em busca de um espaço, suas ideias, costumes e praticas se espalharam por pontos estratégicos da cidade, no intuito de fincarem raízes e deitar terreno, criaram um extenso laço de relacionamentos. Essa forte corrente de comunicação foi um fator importante no estabelecimento definitivo. Construíram redutos, terreiros, casas que fizeram conhecida na região grades figuras, as “Tias”. Nestas casas oferecia-se: musica de qualidade, culinária, festas, religiosidade, cura, diferentes atividades. Um espaço que com o tempo foi ganhando simpatizantes de todos os tipos, incluindo intelectuais, jornalistas e muitas pessoas da burguesia que passaram a frequentar esses lugares em busca da diversão e de compartilhar momentos e conversas. Delas saíram personagens lendários do samba e da musica popular brasileira. Fizeram do carnaval uma forma de protestar junto com a diversão para reivindicar os descontentamentos com o governo. É em meio a todos esses fatos, acontecimentos e cenário que se deu inicio a uma cultura e um social tão peculiar, a cultura carioca, o povo carioca e seu conceito de sociedade.